quarta-feira, 20 de junho de 2018

O ar do tempo

Mais um trabalho da MU que tem por fim de levar à democratização da arte mural em Montreal, transformando a cidade num museu a céu aberto com os seus cinquenta murais exteriores até à data.

sábado, 16 de junho de 2018

O Pombo

Mural criado pelo colectivo dos artista A’Shop.

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Jardinzinhos em Montreal

É sem dúvidas acolhedor passearmos nestas ruas plenas de jardins dos mais variados tipos. Neste caso apresento alguns com arbustos que nos acompanham ao longo do nosso passeio.

Sabe tão bem o fresquinho da rega.
Continuando rua acima.
Mais outro belo jardim para alegrar os olhos.
E ao despedirmo-nos da rua, mesmo na curva, somos acompanhados.

quarta-feira, 6 de junho de 2018

Fogo nas traseiras da minha casa

Há dias levantei-me pelas cinco da manhã e já a minha mulher estava na cozinha a ver o fogo que lavrava no lado de trás da nossa casa. Os bombeiros acabavam de chegar, o que era um excelente sinal.
Foto: Lucinda.
Em Montreal, o mínimo alerta a incêndio é logo tomado como uma situação de risco elevado, porque as casas são construídas para fazerem face aos invernos rigorosos que se fazem sentir por estes lados.
Além das fundações que são enterradas e por isso não sofrem muito com o frio, os materiais utilizados são em grande parte o ferro, madeira e os restantes isolamentos como a lã de vidro que é excelnte sobre todos os aspectos.
Já o revestimento exterior é em grande parte em tijoleira ou folha de pedra que servem de escudo ao frio e ao vento.
Sendo esta cidade exposta a um clima com dias muito ventosos, estimaram que os bombeiros devem estar no local dentro de dois minutos e meio para retirarem as pessoas e apagarem os incêndios, ou pelo menos evitarem a sua propagação aos edifícios vizinhos, pelo que a cidade está polvilhada de pequenos quarteis de bombeiros.

No caso do incêndio de trás da nossa casa, depois de extinto barricaram a entrada e janelas da cozinha para evitarem que certos indesejáveis possam utilizar o local, como se pode ver na foto abaixo.
Foto: Lucinda.
Agora é ao proprietário de proceder à limpeza do terreno exterior.
Com o passar do tempo um lindo dia de sol nascia, como a convidar os habitantes a dar vida à cidade.
Foto: Lucinda.

terça-feira, 29 de maio de 2018

Passeando em Montreal

por vezes somos surpreendidos por autênticas obras de arte.

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Javalis à solta

É impressionante a noção de movimento dos javalis neste jardim.

quarta-feira, 16 de maio de 2018

As lições singulars

Sendo a primeira obra de arte dentro do Plano de acção de arte pública de Montreal, as Lições singulares são uma série de referências à vida urbana sobre o relacionamento colectivo.
A Praça Roy apresenta-nos uma mesa tipo fonte em latão que representa o mapa mundo, assim como um conjunto de oito cadeiras esculpidas em bronze, aço inóxidável e latão, ornamentadas com objectos utilitários de usos diferentes utilizados no dia a dia como se pode ver a seguir.

É seguindo a continuação da rua Roy que acompanha a praça
e já no Parc LaFontaine que Michel Goulet criou a segunda fase das Lições singulares a serem apresentadas oportunamente.

Por vezes até certas obras de arte têm a sua história com mais ou menos piada derivado aos factos que a envolvem.
A cadeira abaixo

foi roubada da referida praça e desapareceu durante quinze anos, pelo que tiveram de fazer outra para a substituir. O engraçadinho que deve ter feito por uma brincadeira de mau gosto, pô-la na sua garagem que servia de armazém e nunca mais se lembrou, tal era a sua preocupação. Passado quinze anos resolveu vender a casa e o novo proprietário ao fazer a limpeza deparou-se com a cadeira. Alertou as autoridades, a cadeIra foi entregue ao escultor que a voltou a dar à Cãmara e depois de comum acordo foi colocada noutro lado.
Conclusão: - um ladrão muito distraído.

sexta-feira, 11 de maio de 2018

quinta-feira, 29 de março de 2018

quarta-feira, 28 de março de 2018

Porta de garagem

Não é a galinha aos ovos de oiro mas este galo de SBU ONE escolheu a porta da garagem ao lado do banco.

sexta-feira, 23 de março de 2018

História da vida

Mamã: de quem é que nós descendemos?

De Adão e Eva, meu filho.
Hã... mas o papá diz que descendemos dos macacos!

Ó filho..., eu apresentei-te a minha família e o teu pai apresentou-te a dele.

domingo, 18 de março de 2018

Estetoscópio

Não é preciso médico. O material está à disposição dos utentes.

quarta-feira, 14 de março de 2018