segunda-feira, 8 de abril de 2013

Dia do Pai

Uma pessoa quando chega a um novo local, tem tendência a conhecer bem essa terra e os locais aonde se arranja boa paparoca.
Em Montreal há bons hoteis com comida de alta qualidade, assim como restaurantes de todo o tipo e "buffets", tendo todo este tipo de restauração a particularidade de a comida ser servida à mesa em pratos. Só encontrei um restaurante italiano na cidadezinha de Louiseville, aonde a comida vinha em travessas para a mesa. Se os hoteis com comida de excelente qualidade nos servem habitualmente alimentação com as calorias e proteínas necessárias, já o mesmo não se pode dizer dos restaurantes que apresentam comida aonde uma porção dá para várias pessoas. De notar ainda que quem habita Montreal tem a possibilidade de provar comida de quase todos os países e mesmo regiões deste mundo, pois existem imensos restaurantes das mais diversas etnias. 
Com franqueza, quem escreve estas linhas é um louquinho por certo tipo de comida indiana. 
Nesta cidade existem várias redes de diferentes "buffets" e além de servirem comida muito variada, podemo-nos servir a quantidade que quisermos e as vezes que quisermos. O preço é uma loucura para a qualidade dos alimentos. O único problema que notei nesta forma de restauração foi o barulho, tendo descoberto que a rede de buffets "Buffet Chinois", é muito socegado, tipo média luz e são rápidos no acompanhamento posto à nossa disposição. 
Há dias atrás, dia do pai festejado por estes lados, quando andava a ver uns animaizinhos de estimação de várias raças, pois gosto muito de cães, gatos que não os rejeito assim como os peixes, fui surpreendido pela minha filha que me propôs de irmos almoçar ao restaurante e trazia na mão um ramo de flôres, junquilhos, que assinalava o mês da luta contra o cancro, o que me deixou muito sensibilizado. 

Como estávamos em Lassalle, aproveitei e fomos ao Buffet Chinois local, pelo que aqui deixo uma amostra dos nossos pratos.

A mãe Lucinda e o seu habitual sorriso. 


Sopa

Três pratos bem cheios para que possam ser vistos. Neste caso trata-se do prato da mãe.

O prato da filha Joana.

Prato do pai Francisco José. A camisola foi muito bisbilhoteira.

Doçaria para alegrar o pessoal.

Um geladinho no fim, nesta temperatura primaveril e ao quentinho, caíu mesmo bem.

Se bem que tenham, quando bebemos um cafézinho é noutro local.
Cada um repetiu as vezes que quiz e o preço individual foi de CAN$15.00 com todos os impostos incluídos, o que equivale a €11.40 por ser sábado. Á sexta, sábado e domingo é este preço mas nos dias de semana fica a €8.70. Vale a pena. 

Para aqueles que gostam de saber o que vão ser as suas vidas este ano, aqui vos deixo o horóscopo chinês escrito em francês, língua oficial desta terra. Consta-se que é muito apreciado.

5 comentários:

AAAqui Ici Here e Alem Mar disse...

A todos os leitores que não dominem a língua francesa, basta que façam um comentário aonde deixem escrito a vossa data de nascensa. Será um prazer de responder ao vosso comentário com a respectiva tradução.
Bem hajam.

João Mendes Ferreira disse...

Creio ter sido neste mesmo restaurante que já almocei. Que saudades da óptima comida e da variedade de sabores. Mas claro que, não desfazendo, o melhor foi a companhia. Da melhor qualidade. Um abraço de saudades

DOM RAFAEL O CASTELÃO disse...

Gostei desta tua postagem!
Este fim de semana também fomos a um restaurante chinês na estrada de Eiras.
Eu e a Celeste maria, o Alfredo e a Daisy, o Abilio e a Zeca, o Tonito e a Olinda.
O grupo que se junta no Samambaia para almoço vai variando em quantidade...bastam 2 e pode ir até 14, 15, por aí adiante!
O restaurante também vai variando.
Um abraço!

AAAqui Ici Here e Alem Mar disse...

João Nuno
Não penses que não falámos de ti.Ainda ontem estive a ver essas fotografias e as outras por onde andámos. Foram muitos bons momentos. Estão na recordação.
Um abraço.

AAAqui Ici Here e Alem Mar disse...

Rafael
Assim até dá prazer. São momentos bem passados em amena cavaqueira. Fazem bem pois até dá saúde. Ao falar-me no Tonito, tirou-me um pêso. Obrigado.
Um abraço.